DSC 1829 1024×683

Cerimônia do Prêmio Rares de Responsabilidade Social encerra o XXI Congresso Nacional da Anoreg/BR

Desenvolvido por meio da Rede Anoreg de Responsabilidade Social, iniciativa estimula ações sociais nos cartórios brasileiros

Aracaju (SE) – A cerimônia de encerramento do XXI Congresso Brasileiro de Direito Notarial e de Registro foi marcada pela entrega do Prêmio Rares 2019. Desenvolvido por meio da Rede Anoreg de Responsabilidade Social, a iniciativa premia e estimula as ações de responsabilidade social dos cartórios brasileiros, engajando-os em suas comunidades e promovendo ações voltadas ao desenvolvimento de ações sociais.

Durante a cerimônia, foram entregues os troféus dos três vencedores da categoria Cartórios e dos três vencedores da categoria Entidades. Além disso, a Comissão Organizadora do Prêmio prestou homenagem a alguns projetos na categoria Menção Honrosa. 

Dentro da categoria Entidades, o grande vencedor foi o Projeto Cartório Amigo promovido pela Associação dos Notários e Registradores do Estado do Mato Grosso (Anoreg/MT). 

Segundo a vice-presidente da Associação dos Notários e Registradores do Estado de Mato Grosso (Anoreg-MT), Velenice Dias, o Projeto Cartório Amigo surgiu ainda durante a gestão de Niuara Ribeiro Roberto Borges na entidade, e objetivou instituir um dia onde todos os cartórios do Estado prestassem um serviço social para a população de sua comarca. 

“No início, não tivemos grandes adesões, mas a cada ano, mais e mais cartórios se integram ao projeto. A Anoreg/MT apenas dá o norte para as serventias, mas elas são livres para realizarem o trabalho social que acharem melhor. E são feitos atos como o de segunda via de certidões para pessoas carentes, há balcões de informações sobre Protesto, registro de animais e, o ponto alto, é a realização do casamento social”, explicou ela. 

“Sempre digo que sem a humanização dos cartórios, sem esse desprendimento por parte dos colegas de todas as especialidades, nunca seremos de fato uma classe unida. E fazer ações como essa faz com que todos os colegas, principalmente os do Mato Grosso, se sintam uteis e também necessários para o desenvolvimento do nosso Estado nesse campo social e filantrópico. É nosso sonho termos uma fundação para abrigar todos esses projetos que fará com que a sociedade nos vejam de maneira diferente. E nós dedicamos a Niuara todo esse sucesso alcançado”, também comentou o presidente da Associação dos Notários e Registradores do Estado de Mato Grosso (Anoreg-MT), José de Arimatéia Barbosa. 

O segundo lugar do Prêmio Rares – categoria Entidades foi entregue para o Programa Posse Legal, desenvolvido pela Associação dos Notários e Registradores do Estado de Alagoas (Anoreg/AL). Já o terceiro lugar da categoria Entidades ficou com a Associação dos Notários e Registradores do Estado do Amazonas (Anoreg/AM) com o Projeto Cartórios Unidos. 

Na categoria Cartórios, o primeiro lugar foi entregue para o Ofício de Registro de imóveis de Fortaleza (CE) pelo Projeto Cartório Cidadão. Já o segundo lugar foi para um projeto contra o abuso sexual, denominado Não Se Cale, Registre, e que foi desenvolvido pelo Registro de Imóveis do Primeiro Ofício de Belém (PA). Em terceiro lugar ficou o Tabelionato de Notas e Protesto de Jaguaruna (SC) com o Projeto Cartório na Praia: a onda é limpar. 

O Prêmio Rares também homenageou nove projetos desenvolvidos por serventias extrajudiciais na categoria Menção Honrosa. Foram entregues prêmios para o projeto Sacode a Praça do 1º Registro Civil e Tabelionato de Notas de Goiânia (GO), para o Projeto Educando e Conscientizando para Salvar Vidas do Cartório Leandro Félix de Caldas Novas (GO), para o Projeto Política Ambiental: Reciclagem de papel e Plantio de Árvores do 1º Tabelionato de Notas e Protesto de Palhoça (SC), para o Projeto Biblioteca Comunitária do Cartório de Registro Civil do Distrito de Vila Urucuba Limoneiro (PE), para o Projeto Sistema Fotovoltaico Conectado à Rede do 9º Tabelionato de Notas de Manaus (AM), para o Projeto Cartório Sustentável do Tabelionato de Protesto de Títulos 1º Ofício de Salvador (BA), para o Projeto Registro das Regularizações Fundiárias do 3º Ofício de Registro de Imóveis de Fortaleza (CE), para o Projeto Geladeira Literária do 1º Ofício de Registro de Imóveis e Tabelionato de Notas de Óbidos (PA) e para o Projeto Quem Não Registra Não é Dono do 1º Registro de Imóveis de Montes Claros (MG). 

A cerimônia de entrega do Prêmio Rares foi comandada pela diretora da Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg/BR) e coordenadora da Rares, Fernanda de Almeida Abud Castro.

Sobre a Rares

Rede Ambiental e de Responsabilidade Social dos Notários e Registradores – RARES-NR é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) credenciada pelo Ministério da Justiça como impulsionadora de projetos socioambientais nos cartórios brasileiros.

O Selo da RARES tem por objetivo principal dar destaque para as ações sociais e ambientais dos cartórios brasileiros. Esse objetivo é cumprido de duas maneiras: pela adoção de práticas de responsabilidade social ou ambiental pelo próprio cartório ou de sua participação nas Campanhas da RARES-NR. O cartório poderá afixar o Selo da RARES-NR em todo o material gráfico e mídias, de modo a orientar o consumidor no ato do serviço notarial ou de registro de sua efetiva e responsabilidade social ou ambiental.

a) Selo Azul: cartórios com práticas de responsabilidade social ou ambiental pelo próprio e arcam com a anuidade da RARES;

b) Selo Prata: cartórios que participam das Campanhas da RARES-NR, sendo elas: Campanha do Agasalho (maio), Campanha Ambiental (junho), Campanha de Doação de Livros (outubro), Campanha Adote uma Entidade (dezembro), discriminadas no Anexo IV deste Regulamento e arcam com a anuidade da RARES.

c) Selo Dourado: cartórios com práticas de responsabilidade social ou ambiental pelo próprio e participam das Campanhas e arcam com a anuidade da RARES-NR.

Parceria RISÜ

A RARES fez parceria com a Risü. É um site onde você ajuda uma instituição social através de suas compras online, sem gastar nada a mais por isso! Ela recebe uma comissão por cada venda que realiza e divide esse valor com a parceira escolhida.

A RARES é uma das ONG’s apoiadas por esta importante iniciativa, na qual todos podem fazer o bem sem precisar gastar nada a mais por isso, apenas instalando o plugin da RISÜ em seu computador e escolhendo a RARES para ser a ONG apoiada com uma parte do valor de sua compra.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Anoreg/BR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *