Clipping – Agência Vatican News – Papa aos tabeliães: solidariedade e integridade moral

Cq5dam.thumbnail.cropped.1000.563

O Santo Padre concluiu sua série de atividades, na manhã desta sexta-feira (06), no Vaticano, recebendo na Sala Clementina, cerca de 200 membros do Fundo de Previdência dos Tabeliães da Itália, na conclusão do seu centenário de fundação.

Em seu discurso o Papa referiu-se, inicialmente, ao Fundo de Previdência, que tem dupla finalidade: garantir um cheque suplementar ao tabelião em exercício, cujos honorários não ultrapassem um determinado limite; e dar um subsídio aos tabeliães aposentados e suas famílias, em condições de especial necessidade. E Francisco explicou:

“Ambos os aspectos inspiram-se no princípio da solidariedade, que nutre o senso de comunhão no âmbito da categoria. Além destas duas finalidades da entidade, há também outras atividades de assistência na formação de tabeliães, em condições difíceis, e a doação de bolsas de estudos aos seus filhos”

Por isso o Papa encorajou os presentes a manter estes meios de apoio recíproco, intrínsecos na identidade e história da Instituição, que tornam suas atividades mais críveis e preciosas. Neste sentido, recordou, seus membros são chamados a exercer sua função em espírito de autêntico serviço. E acrescentou:

“Em meio aos tantos desafios, vocês ajudam a sociedade a tornar-se mais humana, sendo mediadores entre a lei e as exigências socioeconômicas, fornecendo uma aplicação correta das regras, mas também prestando atenção às expectativas, proteção e segurança das pessoas”

Desta forma afirmou Francisco, o tabelião, no exercício da sua profissão, deve nutrir uma sincera sensibilidade em relação à dignidade, o direito e a defesa das pessoas, sem esquecer a caridade, virtude principal e necessária. Aqui, citou o documento “Gaudium et spes”, que diz “”Somos testemunhas do nascimento de um novo humanismo”:

“Essa afirmação leva os membros dos diferentes setores da vida pública a serem protagonistas de um serviço efetivo e fraterno justo, e a colaborarem na realização de uma ordem social, segundo a lei de Deus e as suas normas éticas”

 Por fim, Francisco frisou que “a delicada profissão do tabelião ocupa um lugar importante na sociedade”. Daí deriva a necessidade de fazer atenção a alguns aspectos fundamentais: a competência técnica e a integridade moral do tabelião são a garantia do seu correto serviço à comunidade.

O Papa concluiu seu pronunciamento exortando os membros do Fundo de Previdência a continuar a agir, com solicitude, segundo seus valores basilares.

 Fonte: Vatican News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *