Clipping – TJ/MG – Encontro da Corregedoria começa em Pouso Alegre

Pouso Alegre
Foto: Raul Machado - TJ/MG

Começou na tarde de hoje, 20 de marco, em Pouso Alegre, no Sul de Minas, o 26o Encontro de Capacitação da Corregedoria (Encor). Esta edição do Encor reúne 78 juízes da 4ª Região de atuação da Corregedoria.

Com foco na gestão de pessoas, na eficiência e na melhoria dos resultados das unidades jurisdicionais, o 26o Encor vai até sexta-feira, apresentando temas do cotidiano forense.

O encontro foi aberto pelo corregedor-geral de justiça, desembargador José Geraldo Saldanha da Fonseca, e pela 2a vice-presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) e superintendente da Escola Judicial Edésio Fernandes (Ejef), desembargadora Áurea Maria Brasil Santos Perez. O Encor é resultado de uma parceria entre a Corregedoria e a Ejef.

A 3a vice-presidente do TJMG, desembargadora Mariangela Meyer Pires Faleiro, representou o presidente do TJMG, desembargador Nelson Missias de Morais. A superintendente adjunta da Ejef, desembargadora Maria Luiza de Marilac Alvarenga Araújo, e o presidente da Amagis, desembargador Alberto Diniz Júnior, também participaram da abertura do encontro.

O corregedor Saldanha da Fonseca ressaltou o trabalho estratégico que está sendo realizado pelos atuais dirigentes do TJMG. “Entretanto, para que colhamos resultados positivos, é preciso que todos se envolvam, é preciso que todos participem. E é por isso que estamos aqui”, completou.

Ainda em seu pronunciamento, o corregedor destacou uma nova filosofia de administração judiciária. “Que cada magistrado se reconheça como responsável pelas mudanças e melhorias necessárias em seu local de atuação. Seja consciente de sua autoridade; mas, principalmente, de sua missão e de seu papel de líder para manter e transformar sua unidade judiciária em local de trabalho aprazível, produtivo e, por que não, leve”, afirmou.

A partir desta edição, o Encor passa a ser um curso credenciado pela Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados Ministro Sávio Figueiredo (Enfam). Com carga horária de 20 horas, o 26o Encor está abordando os três campos de atuação da Corregedoria – a área judicial, o planejamento e os serviços notarias e de registro –, além da gestão de pessoas.

A 2a vice-presidente do TJMG e superintende da Ejef, desembargadora Áurea Brasil, destacou o credenciamento do Encor pela Enfam em seu pronunciamento. Para ela, o credenciamento é a confirmação da qualidade do conteúdo que é apresentado, do corpo docente que participa do curso, assim como das técnicas de aprendizagem que são trabalhadas.

A desembargadora ressaltou ainda a consolidação do Encor como importante espaço de aproximação entre a Corregedoria e os juízes. “O encontro é um momento propício para repensar todo o nosso trabalho e os resultados das nossas ações, para que possamos avançar na direção de um futuro que venha a atender aos anseios e às necessidades da sociedade a que servimos”, concluiu.

Falando em nome do presidente, a 3ª vice-presidente do TJMG, desembargadora Mariangela Meyer Pires Faleiro, que é natural de Pouso Alegre, deu as boas-vindas aos participantes, desejou a todos um excelente proveito e convidou os juízes a visitar a  3ª Vice-Presidência do TJMG.

Palestra de abertura

A palestra de abertura do Encor foi proferida pelo consultor em gestão estratégica e gerenciamento de pessoas Otávio Grossi. Com o tema “Gestão de Pessoas e Mindset: a estratégia eficaz para o engajamento”, Grossi propôs aos juízes um novo olhar sobre si mesmos e os processos de trabalho nas unidades judiciárias em que atuam.

Para o palestrante, é preciso que os juízes incorporem a figura de um CEO das unidades judiciárias diante do cenário contemporâneo, pautado por metas e indicadores. Segundo Grossi, as metas só serão cumpridas se os juízes estiverem envolvidos, engajados, ou seja, com um novo mindset.

Mindset, segundo o palestrante, significa atitude mental diferenciada, ou seja, como conseguimos construir novas conexões frente aos apelos que o mundo hoje coloca. O tema tem constante presença nos meios organizacionais. “Acredito que a inovação que a Corregedoria e a Ejef hoje trazem é convidá-los a um novo olhar frente às demandas do judiciário”, afirmou.

A palestra se pautou em uma pesquisa que mapeou as ações e os modos de dez grandes líderes empresariais de alto desempenho. O que esses líderes têm buscado para alcançar um novo mindset e diferencial no trabalho deles? As ações desses líderes, segundo Grossi, dividem-se em dois campos: o humano-comportamental e o técnico-operacional.

Após a palestra, os juízes foram divididos em grupos e propuseram um plano de ação para a gestão de pessoas, auxiliados pelos juízes auxiliares da Corregedoria.

Amagis

O presidente da Amagis, desembargador Alberto Diniz Júnior, colocou os juízes a par dos trabalhos quem vêm sendo realizados pela associação e convidou-os a participar de um encontro sobre a reforma da Previdência em 25 de março, na sede da Amagis. O encontro também será transmitido pela internet.

Fonte: TJ/MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *