CNB/MG participa de audiência de abertura da correição geral de 2019 em Belo Horizonte

MG

Abertura ocorreu nesta quarta-feira (30.01), no Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais

A vice-presidente do Colégio Notarial do Brasil – Seção Minas Gerais (CNB/MG), Walquíria Mara Graciano Machado Rabelo, participou nesta quarta-feira (30.01) da audiência pública de abertura da correição geral no ano de 2019 no Estado, realizada no Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJ/MG) em Belo Horizonte.

A abertura da solenidade ficou sob responsabilidade do corregedor-geral José Geraldo Saldanha da Fonseca, que fez agradecimentos aos presentes, lembrou da tragédia ocorrida na cidade de Brumadinho, que deixou mais de 80 mortos e conta com mais de 270 desaparecidos após o rompimento de uma barragem de mineração no último dia 25, e ressaltou a importância da correição no Estado.

Na audiência foram entregues listas com as datas das correições que começam pela capital, Belo Horizonte e, em seguida, segue para as demais regiões do Estado.

Com a finalidade de examinar a regularidade dos serviços prestados no foro judicial, nos juizados especiais, nos serviços notariais e de registro, nas atividades da justiça de paz, na polícia judiciária e nos presídios da comarca, as correições são realizadas pela Corregedoria-Geral da Justiça de Minas Gerais.

Para Walquíria, a realização da correição “é importante por tratar-se de uma análise aprofundada da forma como o serviço notarial e registral é prestado à sociedade, além de estabelecer uma comunicação entre o Judiciário e a classe notarial e registral do Estado para o fortalecimento da classe”.

Estiveram presentes na solenidade de abertura, o corregedor-geral de Justiça, desembargador José Geraldo Saldanha da Fonseca, a 3ª vice-presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargadora Mariangela Meyer Pires Faleiro, o vice-corregedor-geral de Justiça, desembargador Jayme Silvestre Correa Camargo, o juiz diretor do Foro de BH, Christyano Lucas Generoso, e os juízes auxiliares da Corregedoria, Adriano Zocche, Aldina de Carvalho Soares, Eduardo Gomes dos Reis, Henrique Oswaldo Pinto Marinho, João Luiz Nascimento de Oliveira e Lívia Lúcia Oliveira Borba, além de servidores da Justiça, representantes dos serviços notariais e de registro e outras autoridades.

Clique aqui e acesse a Portaria nº 5.911/CGJ/2019 sobre a correição em Belo Horizonte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *