Encontro Técnico da JUCEMG discute a ética no ofício do tradutor público e intérprete comercial

IMG 0446

O Encontro Técnico Comemorativo dos 10 anos de Posse dos Tradutores Públicos e Intérpretes Comerciais da Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (JUCEMG), realizado na última quarta-feira (29), contou com a presença da tradutora pública e intérprete comercial Marisol Mandarino. Marisol, que também faz parte do Comitê Consultivo da ATP-Minas, ministrou uma palestra com o tema: “A ética e o TPIC: um estudo preliminar”.

A tradutora utilizou estudos de Immanuel Kant para esclarecer sobre o tema; falou sobre o exercício da ética no trabalho tradutores públicos e intérpretes comerciais (TPICs), e citou critérios ao analisar se algo é ou não correto.

A palestrante deu exemplos de ações antiéticas no ofício de alguns TPICs, como: vender documentos assinados em branco, não cobrar os serviços corretamente, trabalhar para agências de tradução, morar em um Estado e trabalhar em outro, e desrespeitar a legislação vigente.

A tradutora ressaltou a importância dos profissionais da categoria serem exemplos de ética, trabalharem para corrigir condutas e estarem disponíveis para servirem os cidadãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *