Notícia

Fundada em Boa Vista a Seccional de Roraima do Colégio Notarial do Brasil


Entidade é a 23ª Seccional do notariado brasileiro. Comitiva notarial foi recebida no Palácio da Justiça pela Cúpula do Judiciário de Roraima.

Boa Vista (RR) – O Colégio Notarial do Brasil (CNB) fundou nesta sexta-feira (09.03) sua 23ª Seccional. Em evento realizado na cidade de Boa Vista, capital do Estado, membros da entidade nacional estiveram ao lado dos notários locais para a criação e constituição forma do Colégio Notarial do Brasil – Seccional Roraima, que será presidida por Daniel Antonio de Aquino Neto, 2º Tabelião de Notas de Boa Vista.

“É de extrema importância a efetivação do Colégio Notarial em nosso Estado, uma vez que a atividade está ganhando cada vez mais relevo em função das constantes atribuições que tem sido delegadas aos notários em razão do processo de desjudicialização de atos no Brasil”, disse o novo presidente, que já planeja uma primeira série de ações no Estado.


“Precisamos tornar a atividade notarial mais próxima e mais conhecida dos advogados, pois muitos ainda não tem a noção de como os tabeliães podem ser úteis para o dia a dia de suas atividades”, enfatizou. “Trata-se de um assunto pouco abordado nos cursos de Direito, mas que tem ganhado importância cada vez maior, por isso é importante que levemos o conhecimento de nossa profissão a todo o segmento jurídico do Estado”, falou.


A seu lado, assumem a diretoria da Seccional de Roraima Nathália Gabrielle Lago da Silva (vice-presidente), Naiada Rodrigues Silva (secretária), Inês Maria Viana Maraschin (tesoureira) e Tiago Natari Vieira e Joziel Silva Loureiro (membros do Conselho Fiscal). “Estou muito feliz com a fundação do CNB aqui em Roraima. Somos poucos, apenas 12 cartórios no Estado, que há pouco concluiu seu primeiro concurso público, por isso é importante que consigamos esta organização para fazer a atividade se desenvolver”, disse Nathália Lago.


Para o presidente do Colégio Notarial do Brasil, Paulo Roberto Gaiger Ferreira, a fundação da Seccional de Roraima corrobora um novo momento do notariado, que têm ganhado importância cada vez mais nos últimos anos. “Esta é a nossa 23ª estrela, uma conquista para o notariado, que assim segue avançado em termos de representatividade institucional e fortalecimento de toda a categoria”, disse. A seu lado, acompanhado a fundação da Seccional, esteve o presidente da Seccional do Rio Grande do Sul e tesoureiro da entidade federal, Danilo Alceu Kunzler.


Visitas Institucionais

A ida do Conselho Federal a Boa Vista proporcionou ainda a realização de visitas institucionais do notariado ao Tribunal de Justiça do Estado de Roraima. Na sexta-feira, a comitiva notarial visitou o corregedor-geral de Justiça, desembargador Jésus Rodrigues do Nascimento, e o também desembargador Almiro Padilha, ex-presidente da Corte, que representou o atual presidente que estava em viagem.

“A atividade extrajudicial é uma seara nova para mim, que vim da área Criminal. No entanto, já vejo este segmento como essencial para a administração da Justiça, segurança jurídica e prevenção de conflitos”, disse o corregedor-geral. “Aqui em Roraima temos profissionais do mais alto gabarito, aprovados em concurso público, bacharéis em Direito e especialistas em uma área muito importante para a sociedade”, disse.

O corregedor-geral se mostrou ainda preocupado com a implantação das metas determinadas pela Corregedoria Nacional de Justiça, que devem ser levadas a cabo ainda este ano. “O setor extrajudicial ainda é incipiente aqui no Estado, e acabamos de montar uma equipe. Agora vamos dialogar com nossos notários e registradores para tentar colocar em prática estas metas, mas sempre respeitando as peculiaridades locais, que em Roraima são ainda mais específicas”, disse.

Em seguida, a comitiva de notários esteve na sala de reunião da presidência para o encontro com o desembargador Almiro Padilha. Durante o encontro foram tratados diversos assuntos relacionados às serventias extrajudiciais do Estado de Roraima, e ainda, foi feito o anúncio da instalação do Colégio Notarial do Brasil (CNB) em Roraima.

De acordo com o presidente da CNB, Paulo Roberto Gaiger, o encontro serviu para tratar sobre temas importantes para a sociedade que seriam debatidos no Seminário no dia seguinte. “Discutiremos sobre cartas de sentença que agora só podem ser elaboradas pelos notários, o apostilamento na hora de documentos estrangeiros, procedimento que há pouco tempo atrás, levava meses pra ser concluído. São temas importantes e que precisam ser de conhecimento de toda a sociedade”, destacou.

Já o desembargador Almiro Padilha falou da importância da implantação do Colégio Notarial em Roraima. ” É um ganho sem sombra de dúvidas, pois a medida que a atividade notarial é fortalecida, todo o Judiciário ganha, pois tanto o Poder Judiciário quanto as serventias extrajudiciais trabalham em prol da segurança jurídica”, concluiu.

Fonte: Assessoria de Imprensa

logo