Foto Gaiger

Presidente do CNB/CF apresenta pilares de sua gestão durante XXVII Congresso

Paulo Roberto Gaiger apresentou propostas da gestão do Colégio Notarial Brasileiro

O último dia de palestras do XXVII Congresso Estadual dos Notários e Registradores de Minas Gerais, realizado neste sábado (15.09), contou com plenárias específicas para os notários do Estado.

Promovida pelo Colégio Notarial Brasileiro – Seção Minas Gerais (CNB/MG), a abertura dos trabalhos contou com a presença do presidente do Colégio Notarial Brasileiro (CNB/CF), Paulo Roberto Ferreira Gaiger, que, durante sua fala, apresentou os três pilares de sua gestão à frente dos CNB/CF aos notários mineiros.

“O Estado de Minas Gerais tem sido muito importante para a minha gestão, pois aqui temos muito apoio. Venho aqui falar sobre como o CNB/CF vem agindo e nossos próximos passos para que vocês possam entender nossos objetivos. O primeiro pilar da minha gestão é a inclusão dos notários no processo de regularização fundiária. A lei dos Estatuto das Cidades nos foi benéfica e, a recente lei do Direito de Laje, também permite a inserção do notário no procedimento e, principalmente, a ata da Usucapião permite que os notários se insiram no processo de regularização de moradia para 80 milhões de brasileiros. Então, o CNB/CF entende que os notários devem sim vestir a camisa da regularização fundiária e participar ativamente do processo”, declarou Gaiger.

O presidente do CNB/CF ainda tocou no ponto da conciliação e mediação, ressaltando que o “nosso dever é esvaziar o Judiciário, já que são 80 milhões de processos parados que podem vir para o extrajudicial e é preciso focar nesse processo”.

Segundo Gaiger, o CNB/CF vai começar a promover uma série de cursos de Conciliação e Mediação regionalmente, sendo que a entidade já trabalha com a possibilidade de termos “um software único para todo o Brasil, que será facultativo”.

“Buscamos que os tabeliães tenham padrão em seus procedimentos. Estamos programando um curso na Columbia University, em Nova York, para que os tabeliães brasileiros conheçam a realidade de um país que concilia e media com sucesso de 95%”, destacou ainda.

Gaiger ressaltou a importância da informatização para que o notariado brasileiro possa acompanhar o mercado. Uma das resoluções é o lançamento do certificado digital dos notários, que ele pediu apoio para que o certificado seja reconhecido pela Receita Federal do Brasil. “Há também um projeto de biometria, já visando a superação dos certificados digitais, que também podem sucumbir às exigências do mercado”, explicou.

O presidente do CNB/CF também anunciou uma campanha publicitária para renovar a imagem dos tabelionatos perante a sociedade.

Em entrevista para a assessoria do CNB/MG, Gaiger ressaltou a importância de congressos como este para o crescimento profissional dos notários.

“Minas Gerais é o Estado com mais tabeliães no Brasil.  É uma responsabilidade grande estar aqui, ver o notariado mineiro trocando ideias e fazendo um evento em que debate a atividade notarial com uma visão para o futuro. Ver o auditório cheio em um sábado, dia em que as pessoas poderiam estar com suas famílias, procurando aprimorar a sua atividade na área. Nós estamos aqui em um dia de crescimento profissional que vai refletir na qualidade do serviço prestado à população mineira”, afirmou.

O presidente do CNB/MG, por sua vez, também ressaltou a importância de eventos como o Congresso realizado. “O evento traz uma grandiosidade para todos os notários e registradores aqui de Minas Gerais, em especial essa plenária para os notários reforça a importância e relevância da nossa atividade, além de ser um reconhecimento da atividade institucional diante do alto quórum deste dia. Procuramos trazer palestrantes qualificados que promoveram debates relevantes para a nossa atividade. Isso nos dá ânimo para continuar e ampliar esse trabalho realizado pelo CNB/MG”, disse Calais.

O XXVII Congresso Estadual dos Notários e Registradores de Minas Gerais foi realizado pela Serjus-Anoreg/MG, ReCivil, Sinoreg/MG, CNB/MG, CORI/MG, Cartórios de Protesto/MG e IRTDPJMinas.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *