TJ-MG: Ouvidoria incorpora WhatsApp como canal de atendimento

  • Sem categoria

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) tem cada vez mais incorporado novidades tecnológicas à sua rotina de trabalho para dar mais agilidade e transparência aos serviços que presta à sociedade. Outro passo dado nesse sentido é a adoção do WhatsApp como mais um canal de comunicação entre sua Ouvidoria e o cidadão.

A partir de 1º de fevereiro de 2018 a Ouvidoria atenderá o cidadão através do Whatsapp pelo número (31) 9 8275-4131. Além de ser gratuito, o WhatsApp é um aplicativo líder de mensagens para celulares em mais de 109 países um estudo publicado pelo SimilarWeb.

O ouvidor do TJMG, desembargador Luís Carlos Gambogi comenta que o objetivo desse novo canal de comunicação é facilitar o contato entre o cidadão e a Ouvidoria, órgão que integra o Poder Judiciário de Minas Gerais. “Há uma crescente exigência da população de acompanhar o funcionamento, o grau de transparência, moralidade e eficiência do Poder Judiciário. Por meio da nossa Ouvidoria, o cidadão torna viva sua voz com seus pedidos de informação, críticas, elogios, denúncias e sugestões que, acolhidas pela administração, ajudam na correção e aprimoramento da instituição”.De acordo com a Resolução 862/2017, a Ouvidoria tem como objetivo fortalecer o relacionamento entre o TJMG e a sociedade, desenvolvendo atividade de caráter informativo, educativo, propositivo e de orientação social, sem qualquer conotação correcional.

Linguagem simplificada
A coordenadora da Ouvidoria do TJMG, Ângela Monteiro Lacerda, comenta que a transparência e a linguagem simplificada são metas a serem atingidas pelas Ouvidorias. “Neste sentido, percebendo um número crescente de usuários com aparelhos celulares conectados à internet, a Ouvidoria do TJMG entende que este canal possa viabilizar ainda mais a interlocução entre o cidadão e o Poder Judiciário”.

Para as mensagens em WhatsApp será solicitado que sejam informados, pelo menos, nome, CPF, comarca e número de processo (se houver). É ressaltada a atenção para o envio de textos e/ou imagens relacionadas à mensagem. “Mensagens desrespeitosas, com linguagem ofensiva ou grosseira não serão admitidas. Quanto mais detalhado o fornecimento de informações, maior a tratabilidade das demandas”, esclarece a coordenadora.

O contato com a Ouvidoria atualmente é feito através de meio eletrônico, através do Portal TJMG, pelo contato telefônico (31) 3248-4200 e por escrito, endereçado à Avenida Álvares Cabral, 200 – sala 408 – 4º andar, CEP: 30.170-000, Belo Horizonte/MG. As demandas devem ser registradas em formulários próprios e conter o nome completo do solicitante, número de identidade, CPF e endereço físico ou eletrônico, se pessoa física. Razão social, dados cadastrais e endereço físico ou eletrônico se pessoa jurídica, além da especificação do objetivo buscado.

As mensagens recebidas serão classificadas, de acordo com o conteúdo, como informação, solicitação, elogio, crítica, denúncia, reclamação ou sugestão.

Fonte: TJ-MG

DrWriting.com: Leading essay writing service