Clipping – Estado de Minas – Coronavírus: cemitérios de BH restringem velórios. Cartórios fecham

Fechado 5027c167

Velórios nas necrópoles públicas de BH só poderão durar no máximo uma hora, com público limitado a 10 pessoas

Cemitérios de Belo Horizonte vão restringir ou mesmo abolir os velórios para tentar evitar a propagação do coronavírus. A medida foi anunciada ontem pela Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica (FPMZB). Ela alterou desde esta quinta-feira (19), o horário de funcionamento dos cemitérios que administra na capital mineira. As medidas, que têm duração indeterminada, abrangem quatro necrópoles: os cemitérios do Bonfim, da Consolação, da Paz e da Saudade, além da Capela Velório Barreiro.

Além disso, a Fundação de Parques trabalha para aumentar o número de sepultamentos diretos, aqueles em que não ocorrem velórios. Caso os parentes queiram, a prefeitura permitirá que a despedida se dê em no máximo uma hora, com limitação a 10 pessoas, obrigatoriamente no período diurno.

Poderá ser adotado rodízio entre os parentes para que todos possam se despedir do ente querido. A FPMZB também orienta para que as famílias evitem aglomeração, até mesmo nas áreas abertas dos cemitérios.

Ainda durante os velórios e/ou visitas, os presentes deverão respeitar distância mínima de um metro para evitar contágio do vírus. Pessoas com sintomas de doenças respiratórias não poderão entrar nas necrópoles.

A Fundação de Parques pede ainda que os familiares e amigos evitem beijos, abraços ou aperto de mãos, além da necessidade de manter, durante todo o velório, as portas e janelas abertas.

Quanto às visitas, os cemitérios públicos de BH recomendam que as pessoas sigam as orientações das autoridades de saúde, como, por exemplo, higienizar as mãos com frequência.

De acordo com a portaria, a realização de serviços administrativos – como retirada de documentos, atualização cadastral e transferência de titularidade dos jazigos – está suspensa enquanto durar o período de emergência. Apesar disso, não haverá prejuízos ou implicações administrativas ao concessionário do jazigo.

Funcionários

Ainda de acordo com a prefeitura, medidas preventivas também foram adotadas para resguardar os funcionários dos cemitérios. Portanto, a fundação optou por escalas de trabalho reduzidas, distância entre os servidores e a orientação para que pessoas não ocupem o mesmo espaço.

Os funcionários que se enquadram nos grupos considerados de maior risco pelos órgãos de saúde estão em regime de sobreaviso ou teletrabalho, em suas respectivas residências, independentemente da natureza de suas atividades.

A fundação indicou que intensificou os serviços de higienização dos espaços de uso coletivo, como banheiros e refeitórios, e suspendeu a realização de reuniões entre equipes, ressalvadas aquelas estritamente necessárias.

Cartórios

Na mesma toada da Fundação de Parques, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais informou que a partir desta quinta-feira (19) até o próximo dia 27 os cartórios terão seus atendimentos presenciais suspensos. A motivação é o risco com a pandemia do novo coronavírus.

O único serviço que continuará funcionando no período é o Registro Civil de Pessoas Naturais. Esse serviço será oferecido em regime de plantão, sem filas ou aglomerações de pessoas no local.

Titulares com mais de 60 anos (interinos e interventores), portadores de doenças crônicas, gestantes ou lactantes ficam dispensados do comparecimento ao cartório, podendo ser nomeada outra pessoa para responder pelo serviço.

Os demais cartórios, que não oferecem o Registro Civil de Pessoas Naturais, vão se concentrar na conclusão de atos que já tenham sido iniciados e no atendimento de demandas urgentes.

Esses estabelecimentos também vão reforçar os atendimentos remotos, pelos meios possíveis, e estimular os envios de documentos pelas Centrais de Registro Eletrônico.

Poderão ser adotados, ainda, sistemas de rodízio de serviço interno, domiciliar e de teletrabalho, conforme gerenciamento administrativo de cada serviço notarial e de registro.

Quanto aos cartórios que funcionam em hospitais, estes poderão suspender os atendimentos nesses locais durante o período crítico de contágio da Covid-19.

De acordo com a portaria do TJ, ficará suspensa, ainda, sem data final predefinida, a realização da correição ordinária geral.

Fonte: Estado de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *