CNJ: Função do advogado é primordial para efetivação da Justiça, diz corregedor

Sem Título 1

O corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, destacou a importância da advocacia para a efetivação da Justiça em solenidade promovida pela Associação Brasileira de Advogados (ABA), na noite de quinta-feira (13/12), em Brasília. Participaram também do evento o presidente da instituição, Esdras Dantas de Souza, e o ex-presidente do Conselho Federal da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho.

“Sem os advogados, não é possível que o Poder Judiciário realize a sua função social, como instrumento de coesão, e a força da advocacia vem de sua união, por meio da Ordem dos Advogados do Brasil e das associações de advogados, que atuam permanentemente em defesa dos ideais democráticos”, destacou o corregedor.

Ao falar da ABA, o ministro ressaltou que a instituição tem papel bem mais amplo do que a simples promoção e defesa da classe dos advogados, trabalhando como uma defensora da sociedade brasileira, da democracia e da justiça.

“Somente assim é que poderemos concretizar as promessas do Estado social, de forma humana, justa e fraterna. Por isso que sempre faço questão de exortar: sem advogado, não há Justiça. Sem Justiça, não há cidadania”, afirmou Humberto Martins.

O ministro finalizou suas palavras dizendo que, apesar de estar no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e na Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), cumprindo outra missão, não se esquece de todos aqueles que trabalham em busca por uma advocacia respeitada e uma cidadania plena.

“E eu, de minha parte, não escondo de ninguém: sou um eterno apaixonado pela advocacia e pelo Poder Judiciário. Sou um homem feliz! Nada tenho a murmurar, sempre a agradecer”, concluiu Humberto Martins.

Na ocasião, o corregedor foi homenageado com o título de Sócio Honorário da Associação Brasileira de Advogados, concedido apenas uma vez a cada ano àqueles que prestam relevantes serviços à justiça, à democracia e à advocacia do país.

“É um título que concedemos a pessoas realmente especiais. E o senhor é uma pessoa especial, um magistrado vocacionado, que pensa nas pessoas que devemos servir. Além disso, foi um advogado combativo, militante e, depois, tornou-se um líder da advocacia do seu estado, quando se tornou presidente da Seccional da OAB em Alagoas”, assinalou Esdras Dantas.

 Fonte: CNJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DrWriting.com: Leading essay writing service